Digimon X Adventures
Gosta de Digimon? Então não perca tempo e se cadastre aqui agora mesmo! E se já for cadastrado, logue e continue sua aventura! Mas antes lembre-se de ler as regras e os tutoriais.
Digimon X Adventures

Cadastre-se e entre nesse mundo digital cheio de aventuras e claro: Digimons!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Digimon X Adventures » Versão anterior » RPG » RPG » Central de Digievoluções » [Digievoluções] Dark Hunter

[Digievoluções] Dark Hunter

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 [Digievoluções] Dark Hunter em Sex Out 03, 2014 2:11 pm

First! KKKKKKKKKK

Aqui ficarão minhas digievoluções(Ou dos digimons). Mais uma vez: Não admito críticas(-sqn) kkkkk'

Ver perfil do usuário http://digimonxadventures.forumeiros.com

2 Re: [Digievoluções] Dark Hunter em Sex Out 03, 2014 3:41 pm


4º Treino - Torneio subterrâneo(Parte 2)


Os digimons que estavam no grande coliseu se olhavam, perplexos com o que acabara de acontecer na arena. Todos haviam apostado na vitória de Gazimon e, logicamente, em nossa derrota, mas nada disso acontecia. Parecia até que poucos digimons, ou até nenhum, torciam por nós, principalmente pelo fator "eu". Aquilo, de certa maneira, não me incomodava nem um pouco, pois não estava ali para dar show a ninguém e muito menos para ouvir alguém gritar meu nome ou o de Gabumon. Estava ali para buscar uma saída daquele mesmo local. Leomon, o juiz da batalha, ainda teve o prazer de levantar o braço de Gabumon para dizer que este havia ganhado. Achei desnecessário aquele ato, naquele momento, pelo menos, e chamei Gabumon para irmos embora do campo de batalha o quanto antes.

O locutor do estádio, um Etemon, de acordo com Gabumon, avisava que a próxima batalha começaria em poucos minutos. Perguntei, então, a Gabumon se ele queria ver a próxima batalha, para reconhecimento de nossos prováveis oponentes. O digimon respondia negativamente a pergunta, então fomos para o quarto, desta vez um diferente(Para os que passaram para as Oitavas de Final), dado aos participantes. Estes últimos que recebiam as chaves deles, com o número de cada um. Caso perdessem as chaves, ficariam, obviamente, sem quarto. Justo, não acha?

Nossa próxima batalha só ocorreria no dia seguinte. Sendo assim, poderíamos pensar em alguma estratégia de batalha ou qualquer outra coisa para passar o tempo. Fizemos esta última opção, pois não conseguíamos pensar em nada, já que não conhecíamos os pontos fracos e fortes de nosso oponente, muito menos o mesmo, para preparar algo. Passamos bastante tempo jogando conversa fora, enquanto as horas iam embora rapidamente.

Se me lembro bem, a voz alta de Etemon, que dizia os vencedores dos confrontos seguintes ao nosso, era escutada por nós facilmente. Um Tsukaimon vencera um Gizamon foi o mais importante, pois este primeiro enfrentaria-nos na manhã seguinte. Gabumon desconhecia o digimon, o que não ajudava muito, no momento, e dificultava nosso trabalho. De qualquer forma, sabíamos que não seria fácil vencê-lo e todo aquele papo de alguém que visa(Sem crédito e sem débito) a vitória, não o espetáculo.

Já estava na hora de dormir. Pois é. Se não me engano eram treze horas quando começamos a conversar e rapidamente já era de madrugada. Se estava com sono? Sempre, qualquer hora do dia eu estou(E estive, naquele momento) cansado, de fazer nada, logicamente. Voltando ao assunto: Gabumon, então, perguntou-me:

- Será que conseguiremos?

- Você ainda me pergunta? É claro. Devemos e iremos.

- Mas...

- Mas nada. Pelo que vi, não tem ninguém melhor que ninguém aqui. Portanto, não devemos pensar no "se".

- Sim, sr.

- Poupe seu respeito. Me chame de Hunter.

- Sim, sr. Hunter. - O digimon se recusou a não demonstrar, nem que um pouco, de respeito sobre seu domador.

Preferi parar a conversa por aí e ir descansar um pouco, pois o dia seguinte seria longo. Teríamos duas batalhas seguidas, as Oitavas e, caso passássemos por esta primeira, as Quartas de Final. Preferi não pensar no assunto enquanto dormia, mas era inevitável. Queria evitar qualquer tipo daqueles "sonhos" que, as vezes, te dão alguma dica do que pode acontece ou, até mesmo, te dizem o que vai acontecer. Não é aqueles casos de médiuns e sim aqueles sonhos que ocorrem com todo mundo, ou com uma grande parcela de gente.

Acordamos atrasados, eu e Gabumon, para a batalha. Não sabíamos que horas eram, obviamente, mas já escutávamos os sinos do coliseu subterrâneo, avisando que a batalha estaria prestes a começar. Novamente a nossa batalha seria uma das primeiras do dia, só para começar com sangue quente, e uma das mais difíceis também. Olhei para Gabumon, que andava mais rápido que eu, estando, muitas vezes, a frente de mim, e via expressões de ansiedade e de nervosismo, o que me causava certo desconforto mediante as condições da batalha, prevendo algum erro de Gabumon. Esfriei a cabeça, como de costume, e foquei-me no confronto.

Entramos e nos posicionamos no Campo de Batalha, vendo um pequeno digimon roxeado que voava nos encarando. Devolvi o olhar, que, provavelmente, tinha a intenção de intimidar-nos. Leomon, juiz das batalhas do dia anterior, iria ajuizar as batalhas deste mesmo dia e, com certeza, as próximas também. Sendo assim, o digimon homem besta dava isso a batalha, tendo Tsukaimon começando os ataques. Este último, portanto, avançava contra Gabumon, tentando lhe acertar com uma cabeçada improvisada, mas este desviava, deixando o digimon voador passar por seu corpo.

Gabumon tentara acertar um contra-ataque, correndo atrás de Tsukaimon que continuava a ir para frente, resultado do impulso que tinha tomado, e tentando atacar usando de suas garras como principal arma, mas o digimon roxeado se recuperava rapidamente e desviava da tentativa de arranhão de Gabumon, mostrando que iria dificultar as coisas enquanto conseguisse. Tsukaimon, velozmente, aproveitara o embalo de seu desvio para emendar um contra-ataque de um contra-ataque, desta vez utilizando um de seus movimentos especiais. Este, citado agora, era o Purple Haze, movimento em que Tsukaimon sopra uma fumaça venenosa, para paralisar seu oponente, além de causar seus danos padrões.

De certa forma, era, aparentemente, fácil de se desviar de um daqueles ataques, principalmente pela distância entre os dois digimons, mas Gabumon não conseguira tal ato, tropeçando em um dos buracos da terra da arena(Talvez causados por algumas das muitas batalhas que já tinha ocorrido) e caindo no chão, sendo atingido pela fumaça. O digimon réptil, então, ficava brevemente paralisado e, como não poderia reagir, fora atingido por um novo ataque de Tsukaimon que, desta vez, era somente uma investida, um jogo de corpo, contra Gabumon, atingido-o e o retirando da paralisia.

O digimon réptil tratava de se recuperar na batalha, levantando-se depois de levar os danos causados por Tsukaimon. Gabumon encarava este último com um pouco de raiva, mas levava em consideração a necessidade de seu oponente de vencer aquele confronto, assim como ele. De qualquer maneira, era sua vez de atacar e, diferentemente de antes, não poderia errar, já que outro erro como aquele poderia ser decisivo no resultado. Com isto, Gabumon começava a ficar cada vez mais nervoso, com o medo de perder aquela batalha, algo que o fazia errar novo ataque, desta vez um Horn Attack, vendo seu oponente desviar facilmente da chifrada, voando para cima.

Frustrado e sem reações, Gabumon caía de joelhos na terra da arena, depois caindo com seu corpo todo para frente, dando-se de derrotado. Isto, na verdade, não era o que qualquer um faria numa situação como aquelas. Continuava calmo e de braços cruzados, esperando uma reação digna de Gabumon, ato que os digimons do coliseu rapidamente negligenciaram, vaiando ainda mais qualquer ação de nossa parte. E, aproveitando da situação de seu adversário e para terminar com tudo aquilo, Tsukaimon atacava, para variar, com seu Purple Haze. Com isto, o digimon de grandes orelhas soprava uma grande fumaça venenosa para onde estava Gabumon, mas, devido a altitude de seu voo, essa fumaça demorava cada vez mais para chegar ao digimon réptil, se espalhando, conforme abaixava-se, pela arena, perdendo seu efeito.

Algo, naquele instante, me dizia que Gabumon começava a se enfurecer com seu oponente. Já não bastasse seus próprios erros, agora seu oponente queria lhe atacar de qualquer jeito? Se bem que, com as condições da batalha, esta ainda em seu andamento, o digimon tinha livre arbítrio para atacar, mesmo não sendo digno de um vencedor. Nenhuma destas coisas, porém, vinha ao caso. O digimon réptil, no entanto, se levantava vagarosamente, olhando fixamente para seu oponente, este que abaixava seu voo para confrontar-lhe, e dizia essas palavras:

- Gabumon digivolve para... Garurumon!

Depois desta frase, Gabumon tomava nova forma, transformando-se completamente. Dentre as mudanças que o digimon tomou, essas foram as mais notáveis: seu tamanho aumentou, sua aparência se assemelhou a de um lobo de pelo branco e listras azuladas, seu chifre se desfez e deu o lugar a grandes nivelamentos do pelo, semelhantes a navalhas, e sua personalidade se mudava completamente, tornando-se mais furioso. Garurumon, o nome desta nova forma, velozmente voltava para a batalha, utilizando-se de seu novo ataque: Body Blow. Jogou, então, seu corpo contra o de Tsukaimon, levando este até a parede do coliseu, chocando-se com ela e deixando seu oponente fora dos ares.

Tsukaimon ficava caído, sem reações, igualmente a Gabumon anteriormente, mas mostrava sinais de fraqueza e cansaço. Garurumon, pelo contrário, estava revigorado e com sede de luta. Assim sendo, o digimon lobo tomava o lugar de Tsukaimon nos ataques, disparando outro movimento novo, ao qual esse chamava de Wolf Cry. Com este último, Garurumon começava a uivar perto de Tsukaimon, causando ondas de choque, para piorar a situação do digimon roxeado, que, devido ao impacto das ondas, tinha seu corpo cravado na parede do coliseu, que começava a se quebrar.

O digimon roxeado mostrava-se competente, forte, de certa maneira, e orgulhoso, pois não se deixava derrotar, mas tinha se mostrado ingênuo em tentar atacar Gabumon, pelo menos quando este ainda era um digimon Rookie, pelas costas. Garurumon, no entanto, não deixava este respirar nem sequer alguns segundos, partindo para um novo ataque, que viria ser o final. Agora lhe faço uma pergunta: Lembra-se do Blue Flare? Sim, lógico. Agora imagine aquela mesma chama, lançada por Garurumon, entretanto mais forte, mais quente e maior. Chame isto de Fox Fire.

A chama, lançada por Garurumon, era indefensável, por parte de Tsukaimon, já que a distância entre os dois e a velocidade na qual foi lançada eram absurdas, tendo o digimon roxeado como alvo. Tsukaimon foi atingido pelo ataque, terminando com o que era a batalha mais difícil para Gabumon, mas que se tornou a mais fácil quando este último tornara-se um Garurumon. É claro que, não me esquecendo de seu adversário, Tsukaimon tornara-se uma DigiTama após o impacto com a Fox Fire, desfazendo-se rapidamente.

Continua...

Ver perfil do usuário http://digimonxadventures.forumeiros.com

3 Re: [Digievoluções] Dark Hunter em Sab Out 04, 2014 12:41 pm

Aceito.

Indefensável? Que poka é essa? kkkkkkkkkk não é indefendível?


_________________
Goods, goods... Nightmares...





Ver perfil do usuário

4 Re: [Digievoluções] Dark Hunter em Seg Out 06, 2014 12:35 am


6º Treino - Torneio subterrâneo(Parte 4/5)


Estávamos nas semifinais. Faltavam poucos passos até a final. Para falar a verdade faltava apenas um digimon a ser derrotado, o qual já sabíamos quem era. Devimon, te faz lembrar algo? Sim, com certeza te faz. O mensageiro das trevas, aquele mesmo que bota terror em uma série de digimons mais fracos e frágeis, sendo facilmente controlados por ele. O mesmo que, também, possui um olhar hipnotizante(Não quer dizer que era bonito), ao qual o desatento que olhar pode, simplesmente, ter sua mente controlada pelo digimon anjo caído. Não seria fácil derrotá-lo, assim como não foi com Porcupamon, até porque era um digimon no mesmo nível de Garurumon, ou, até mesmo, mais forte, mas sabíamos que podíamos vencê-lo.

Além de saber qual seria o nosso confronto, ficamos sabendo que a semifinal do outro lado da chave acabara em empate, o que significava que os dois digimons que lutaram e empataram seriam penalizados. Qual era a pena? Não sei, e, também, não quero saber, mas sei que nenhum dos dois continuaria no TDB. Sendo assim, a nossa batalha seria decisiva e definiria o campeão do torneio, dando-lhe o prêmio secreto e a saída de lá. Pelo menos era o que estava no "regulamento" deles.

Na saída da arena, acabei olhando para a "arquibancada" do coliseu, por curiosidade, mesmo, e estranhei a ação de vários digimons que ainda estava por lá. Ela se repetia, várias e várias vezes, como se fosse uma animação. Achara que aquilo era apenas uma alucinação minha ou que tinha olhado errado, ou rápido demais, a torcida. No entanto, uma coisa era certa: O que vi era estranho demais e, dependendo, poderia fazer certo sentido, devido as condições daquele torneio, desconhecido, por mim, até então.

Fomos para o novo quarto, dado para semifinalistas. Este parecia ser mais moderno que o antigo, principalmente a cama que, pelo menos agora, possuía um colchão, ou seja lá o que for aquilo, mas que parecia um. Tirei os sapatos e me joguei em cima da cama, sentindo o conforto que parecia que nunca mais viria novamente. Juro por Deus que tinha sentido minhas costas estalarem, no mesmo instante em que alguém batia na porta, chamando um número, o mesmo número que chamaram no primeiro round do torneio. Entendemos que estava chamando-nos, então atendemos a quem estava batendo na porta. Abri a porta e perguntei:

- O que quer?

Olhei para frente, mas não vi nada. Quando abaixei a cabeça, desconfiado de tinha algo menor do que eu batendo na porta, vi um digimon. Este último era semelhante à uma criança, de uns 7 ou 8 anos, mas possuía, diferentemente de um humano(Lógico), um corpo roxeado, orelhas pontudas e abaixadas, luvas vermelhas(Que protegiam, provavelmente, suas garras), um lenço, amarrado no pescoço, da mesma cor das luvas e cauda pontuda, além de garras nos pés, semelhante as de um digimon réptil.

O digimon me empurrava para dentro do quarto, ele parecia estar fugindo de algo. Enquanto isso, Garurumon perguntava o que ele queria, assim como eu, mas citando seu nome, que era Impmon. O pequeno digimon demônio se desculpava pelas más maneiras, impressionando o digimon lobo, que o encarava, e se explicava:

- Bom... por onde eu começo...

- Pelo começo, não?

- Sim, sim. Mas o que tenho para dizer é complicado.

- Tudo bem, quer dizer, não está mal. É sobre o que?

- É sobre o torneio!

- O que que tem o torneio?

- Isso tudo é uma farsa, cara. É uma ilusão, criada por uma máquina feita por Nanomon. Os digimons da torcida, o Etemon, o Leomon e seus oponentes que foram derrotados, todos eles, são apenas hologramas! Não notou que as ações deles são sempre as mesmas, e que só aparecem quando vocês entram no campo de batalha?! Leomon sempre levanta o braço do "vencedor" da batalha, Etemon sempre grita o número de vocês, a torcida mostra antipatia e os digimons que vocês vencem sempre se desintegram, notaram?

- Sim, isso tudo parece verdade, mas por que acreditaríamos em você? Já que, geralmente, os da sua espécie costumam mentir e enganar os outros?

- Eu tô falando sério. Caso acreditem, tem mais coisa para vocês saberem, mas eu tenho que ir embora. A batalha de vocês é agora. Quando vencerem o Devimon, encontrem-me aqui de novo que eu explicarei tudo à vocês, com mais detalhes.

- O que?! A nossa batalha é agora?! Mas como que... - Era bruscamente interrompido por uma rápida corrida de Impmon, que abria a porta e saía do quarto, aparentemente sem ninguém vê-lo.

Impmon saía velozmente pela porta do quarto, deixando-nos com várias dúvidas na cabeça. Olhei para Garurumon no momento e este mostrava uma expressão de não acreditar no que Impmon dizia, já que, como o digimon lobo havia dito, anteriormente, eles eram traiçoeiros. Eu, no entanto, conseguia sentir que aquele digimon estava falando a verdade, mas preferi não discordar de Garurumon, para não provocar uma briga, principalmente, antes da batalha dele. Sendo assim, dirigimo-nos até a arena, indo para o campo de batalha. Disse algumas "palavras de incentivo" para Garurumon:

- Agora, eu quero que você destrua esse Devimon. Não importa o que disse mais cedo, apenas use toda a sua força, sabiamente, e derrote-o.

- Tudo bem, sr. Hunter. Destruirei com tudo o que tenho.

Entramos no Campo de Batalha. Parecia com a mesma batalha de antes, contra Porcupamon, mas com a diferença no oponente, obviamente. Olhávamos o tão "temido" Devimon voando no campo de batalha, parecendo nos esperar. Já sabia que o digimon era apenas um holograma e que, de qualquer maneira, o derrotaríamos sem dificuldades. Era o que pensava, naquele momento e, por causa disto, Garurumon começava a batalha agressivamente.

Garurumon, portanto, esticava seu corpo para trás, pegando impulso, e, numa fração de segundos, partia em velocidade na direção de Devimon, parecendo que não encostava suas patas no chão de tão rápido que corria. O digimon demônio apenas ficou observando o que seria sua presa, desviando do ataque feroz de Garurumon, movendo-se para o lado e vendo seu oponente errar o golpe e cair ao chão. Se bem que Garurumon não havia tentado nenhum ataque contra Devimon para este desviar, mostrando-se, talvez, cauteloso na batalha.

Inteligentemente, o digimon demônio atacara com o Razor Wing, batendo suas asas e disparando, delas mesmas, raios de energia em forma de asas. Estes raios, no entanto, acertavam o chão, pois Garurumon desviava deles com facilidade, devido a distância entre os dois digimons, e faziam grandes marcas na terra da arena. Era um ataque forte, portanto, cautela nesta hora, assim como Devimon parecia fazer, era importante, até porque era a final do torneio, não uma batalha qualquer.

O digimon lobo logo partira para um novo ataque. Desta vez, o Slamming Attack, correndo na direção de Devimon, velozmente, e saltando, na esperança de puxá-lo para baixo e igualar os embates. Devimon, porém, atacava juntamente a Garurumon, usando seu Deadly Nail, ataque físico. Não tinha entendido o que Devimon queria com aquele ataque, pois, além de ter que baixar seu voo para poder atacar Garurumon, ficaria exposto para receber o ataque do digimon lobo, tendo sua estratégia desfeita.

O que acontecia era que os dois digimons se chocavam no chão, mas Garurumon levava vantagem sobre Devimon, já que, uma vez que o digimon lobo visava puxar Devimon e fazê-lo chocar-se contra o chão, o digimon demônio visava o arranhão em Garurumon, que era facilmente desviado por este último. Devimon, então, era acertado pelo ataque de Garurumon, sendo jogado para o chão. Aproveitando que seu oponente não mostrava reação, exclamei, rapidamente, para Garurumon:

- Congele as asas dele com o Freeze Fang!

A ordem era claramente ouvida por Garurumon, que a obedecia e executava o Freeze Fang, tendo suas presas congeladas. Logo depois o digimon lobo avançava contra Devimon, que ainda estava caído no chão, e mordia suas asas com suas presas, estas que estavam congeladas numa temperatura tão baixa que, se algo as encostasse, era aceitável que esse "algo" congelasse rapidamente. As asas do digimon demônio, portanto, eram congeladas parcialmente pelo ataque de Garurumon, além de infringir alguns danos em Devimon, prejudicando seu voo. Provavelmente agora, o digimon demônio não voltaria a voltar tão alto como antes, facilitando um ataque físico ou, até mesmo, de longa distância de Garurumon.

Como disse, Devimon tentara levantar voo, forçando o movimento das asas e quebrando o excesso de gelo que cobria ambas as asas de Devimon, mas não conseguia voar tão alto como antes, ficando à 2 metros do chão. As asas continuavam congeladas, mesmo sem o excesso de gelo externamente, já que foram postas em uma temperatura muito abaixo de zero, estando congeladas internamente. O digimon demônio não tremia de frio, lógico, mas era possível ver que suas asas estavam completamente congeladas, pois o vapor de gelo se afastava das membranas mortas de Devimon.

Era nossa chance de vencer a batalha, pois Devimon perdia uma de suas armas em um combate térreo vs. aéreo. Porém, o digimon das trevas não possuía apenas ataques de longa distância e, por isso, possuía um bom combate físico, ainda igualando o combate. Assim, Garurumon esperara seu oponente, talvez negligenciando o ataque enquanto seu oponente estivera enfraquecido, mas algo ele esperava de Devimon. Este último, então, rapidamente preparava um ataque, mostrando-se ainda forte para defender-se e atacar. Sendo assim, o digimon demônio utilizara de seu Death Claw, estendendo um de seus longos braços até Garurumon, tentando cravá-las no coração do digimon besta, sendo atingido por ele.

As garras de Devimon cravavam-se na região torácica de Garurumon, mais especificamente em seu coração, tentando esmagá-la. De algum jeito, a reação de Garurumon foi mais rápida do que o esperado, parecendo não sentir a dor como as outras vítimas de Devimon, rapidamente utilizando de seu Ice Wall no extenso braço de Devimon, congelando todos os ossos, pelo menos o que ainda existia de osso, evitando o esmagamento de seu coração. No entanto, alguns dados dele, transformados em sangue, caíam incessantemente de seu peito, deixando-o fraco rapidamente.

Sem esperar seu oponente se restabelecer na batalha, Devimon quebrava o gelo envolta de sua garra e preparava seu novo ataque. Desta vez, o digimon das trevas aproximava-se de seu alvo, quebrando a parede de gelo criada por Garurumon com suas duas garras e, por fim, encarando o digimon lobo, que sucumbira ao chão, sentido dor e agonia. Devimon encarava-o com raiva, mostrando seus olhos vermelhos e brilhantes que reluziam ao ver o sangue de Garurumon cair na terra suja do coliseu. Sabia que o digimon lobo arrumaria algum jeito de sair daquela situação, mas não sem minha ajuda. Pela primeira vez, pelas minhas contas, ajudei alguém de coração e de boa vontade. Não me estranhe, não gosto de pessoas e, consequentemente, elas não gostam de mim, portanto, não há amor entre nós e... acho que não deveria haver. Voltando ao assunto, já que isso não interessa tanto agora, peguei meu Xros Loader, pois senti esse brilhar. Algo me disse pra fazer tal ação que, prefiro não descrever aqui. Só sei que depois disso, Garurumon repetiu tais palavras:

- Garurumon! Shou Shinka! WereGarurumon!

Depois disso, a mesma cena da batalha anterior a contra Porcupamon se repetia: Garurumon acabara de digievoluir. Este último se tornara maior, começara a andar em duas patas(Bípede), ganhara braços maiores, aos quais nos pulsos haviam grandes socos ingleses, e seu corpo se assemelhara a de um homem lobo ou, caso preferir, Lobisomem. O digimon lobisomem, então, levantara-se vagarosamente, na frente de Devimon, ficando ainda maior que ele e encarando-o, olhando para baixo. O digimon demônio se via em uma enrascada e, por isso, tentara recuar-se para evitar levar um K.O. WereGarurumon apenas disse:

- O que foi? Está com medo de quê? Vai fugir? Calma. Não irei fazer nada com você. Só tudo.

WereGarurumon aproveitara da distância entre os dois digimons e, executando o Garuru Kick, desferia um forte chute, utilizando de sua perna com espinhos no joelho, contra Devimon, que era acertado por aqueles mesmos espinhos. O digimon demônio ficara bastante ferido com o golpe, recuando ainda mais e tentando levantar voo, uma vez que sua asa já estava quase descongelada totalmente. Portanto, Devimon levantara um voo alto o bastante para ficar fora do alcance de WereGarurumon, pelo menos enquanto ele ainda estava no chão, porque, com um salto, o digimon lobisomem alcançara Devimon, puxando-o pelo pé e jogando-o contra o chão. O digimon das trevas, então, chocava-se contra o duro chão de terra batida, que era bem real, mais uma vez, ficando sem reações. Depois, WereGarurumon, da altura em que estava, atacava com o Wolf Claw, utilizando de seu peso, caíra de uma distância absurda para entrar em choque contra Devimon, acertando-o com suas garras, retalhando-o em dados.

Ver perfil do usuário http://digimonxadventures.forumeiros.com

5 Re: [Digievoluções] Dark Hunter em Seg Out 06, 2014 10:38 pm

Aceito. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


_________________
Goods, goods... Nightmares...





Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum