Digimon X Adventures
Gosta de Digimon? Então não perca tempo e se cadastre aqui agora mesmo! E se já for cadastrado, logue e continue sua aventura! Mas antes lembre-se de ler as regras e os tutoriais.
Digimon X Adventures

Cadastre-se e entre nesse mundo digital cheio de aventuras e claro: Digimons!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Digimon X Adventures » Versão anterior » OFF » Off Topic » Fan-Fic » Divine Academy » Capitulos & Comentários

Capitulos & Comentários

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Capitulos & Comentários em Sex Nov 07, 2014 7:37 pm

Aqui é onde vocês podem comentar e ler os caps achoq tomei umas...


_________________
Goods, goods... Nightmares...





Ver perfil do usuário

2 Re: Capitulos & Comentários em Sab Nov 08, 2014 12:41 pm



► Festivald e Boas-vindas... ou quase...


Loki || Sobek || Seth || Hemdallr || Netuno
 


O dia estava claro. O clima amigável, sem tempestades. As ondas quebravam na areia branca da praia... Inari estava sentado de pernas cruzadas ao lado de Zeus e Hades. Os irmãos eram muito parecidos: Zeus era um homem louro com olhos azuis brilhantes, vestido com um terno azul céu e uma gravata da cor de nuvens de tempestade, Hades era um homem um pouco mais alto, vestido com um terno negro barba e cabelos grisalhos e olhos negros como mármore. Inari era um homem japonês rústico com o típico penteado dos samurais e aquele bigode tradicional dos mesmos. Ao longe a primeira embarcação, uma trirreme grega, surgiu da neblina marítima, em seguida uma barca egípcia, um navio viking e uma embarcação de pedras asteca, seguida por uma esquadra romana. Da barca egípcia um garota acenava ao lado de outros dois garotos, ambos com pulseiras de prata nos pulsos. Na embarcação romana dois garotos se escoravam no parapeito de quebra-mar. Um barco de pesca indiano veio subindo as ondas lentamente com dois garotos vomitando na água e um outro com a mão para trás como se estive-se empurrando a barca com o vento.
- Diretores. - comentou Inari. - Nossos alunos chegaram...

***

Os alunos pareciam interessados em conhecer a ilha.
- Que luga é esse afinal papai? - perguntou uma garota ao fundo do grupo.
Ela tinha olhos prateados, um corpo escultural, vestida com uma camisa normal de alças finas que deixava seus melões á mostra. Era magra mas não esquelética, atlética porém nada musculosa e muito delicada. Usava uma saia roxa prateada um pouco curta demais, que deixava suas pernas a mostra e nas costas levava uma aljava e um arco de prata pura. Seus cabelos eram longos e castanhos com uma fita também prateada na cabeça.
- Ártemis, minha filha. - disse o deus dos raios se aproximando. A aproximação dele fez a saia da garota se levantar como se uma lufada de vento se liberta-se do corpo do mesmo. Um exército de jovens deuses caiu no chão com hemorragias nasais. - Vejo que está seguindo meu conselho para com garotos.
O mesmo deu uma piscadela mas a garota pareceu se irritar.
- Eu não vou namorar ninguém! - urrou ela. - Mas por favor poderia responder minha pergunta?
Um garoto vestido com uma camisa com estampa tropical e uma jaqueta roxa colocou um braço sobre os ombros da garota. Ele segurava uma latinha de Coca-Cola. Seus cabelos eram amarelos como os de um leopardo, seu cabelo preto e sua calça tinha uma estampa de leopardo e seus tênis eram roxos como vinho. Ele sorria como se estive-se completamente bêbado. O fio de sangue escorrendo de seu nariz apresentava que ele era parte do exército do acontecimento anterior.
- Hey, grega... - chamou ele. - O que acha de vir pra Roma com o baco aqui em?
Zeus juntou os dedos como aqueles empresários fódões.
- Parece uma boa pedida querida. - disse ele. - Uma chance de fazer as pazes com o Império romano. Júpiter realmente está me causando dores de cabeça.
Uma aura prateada rodeou a garota, uma forte aura de caçadora, de predadora, que fez Baco se afastar amedrontado.
- Responda minha pergunta. - pediu Ártemis uma segunda vez.
Zeus suspirou e sorriu.
- Esta é uma escola para deuses...
- Espera. - pediu ela como uma adolescente tradicional brigando com o pai. - Está falando sério? Uma escola?
Zeus limpou a garganta.
- Bem... na verdade é uma academia, para ensiná-los á se comportar como devem.
A garota olhou para alguns dos adolescentes ali presentes. A bela deusa romana Vênus, com um top rosa curto mostrando seus valores e um pedaço de seu sutiã vermelho, e uma saia tão curta que ficava na altura do útero, permitindo a visão de sua lingerie. Ela sorria com seu dentes perfeitos, peitos enormes, olhos verdes e cabelos longos e rubros. Um garoto de olhos ainda mais verdes, moletom preto, camisa verde listrada de claro e escuro e calça jeans. Ele tinha longos cabelos negros trançados e seus caninos pareciam ser protuberantes. Seu sorriso era maligno e divertido como um elfo das trevas.
- Espera, aquele é o Loki? - disse ela. - Quer dizer, Loki Aesir? Aquele cara é quase uma celebridade ele passou quase tanto tempo quanto Marte ou... Apolo... na Valhalla.
Zeus pareceu ficar nervoso.
- Bem, eu sou um diretor do colégio. - disse o pai da pobre deusa. - Não posso conversar muito com você minha filha.
Ele caminhou té a frente do cortejo. Enquanto isso Loki fingia entregar um doce para a deusa do amor.
- Você gosta de chocolate, linda? - perguntou ele abrindo uma barra.
Thor observava de longe balançando a cabeça. Dois garotos andavam próximos ao deus travesso, um deles tinha olhos vermelhos e selvagens e cabelos brancos. O outro tinha olhos entediados porém famintos, e cabelos negros bagunçados e um pouco mais curtos que os do amigo. Ambos usavam roupas tradicionais egípcias pretas com listras de suas respectivas cores: vermelho e verde.
- Claro! - disse ela animada. Os garotos pararam para observar a beleza da jovem.
- Quer um pedaço? - ofereceu ele fingindo gentileza.
A garota afobada tentou agarrar a barra de chocolate.
- Sim, obrigada! - disse ela - Como você é...
Loki pegou o braço da garota e o ergueu forçando-a á dar um pequeno giro que mostrou aos garotos tudo o que a garota escondia. Seth riu. Sobek deu um meio sorriso enquanto ficava vermelho. Loki terminou o giro e puxou a garota para seus braços agarrando-a e esfregando o corpo da mesma em seu peito seguindo-se de um beijo. Quando a garota voltou a respirar continuou a frase.
- ...Fofo...
Loki sorriu e fez um joia para os egípcios. Antes de ser acertado por um martelo de concreto voador rodeado de eletricidade.
- Achei que ia parar com isso, Loki. - comentou Thor recuperando seu martelo mágico.
O garoto egípcio de vermelho ofereceu a mão ao novo comparsa.
- Hey, não seja tão duro com o cara. - disse ele, seu sorriso dizia que era uma ameaça iminente. - Ele só quis se dar bem com uma garota. E outra eu e Sobek não comentamos... mas o seu nariz ainda está sangrando, senhor certinho.
Thor congelou e limpou o nariz com a manga da camisa. Ele era um jovem vestido de casaco de pele azul marinho com abafadores de ouvido para neve, cabelos verde-mar e olhos da mesma cor. Usava também jeans, tênis pretos de escalada na neve e luvas de alpinismo.
Sobek, o garoto de verde levantou a mão e disse:
- Seth, tem razão.
Loki aceitou a ajuda de Seth e ambos trocaram um aperto de mãos.
- Se me lembro bem... - comentou o deus nórdico estreitando os olhos com um sorriso travesso. - Celas vinte e nove e quarenta e três da Valhalla?
Seth sorriu.
- Isso aí. - comentou ele.
Os dois riram e um soco acertou o rosto de Loki enquanto um sapato chique de salto alto acertava o estômago do deus egípcio. Sobek tentou correr mas Vênus puxou ele pela camisa e segurando-lhe pela gola da camisa estapeou o rosto do rapaz que ela jogou no chão como um saco de lixo. Depois virou-se para o deus do trovão que levantou seu martelo. Relâmpagos brilhavam á volta do peso de concreto
- Ah... - disse ela da forma mais atraente possível. - Você não vai machucar uma garota tão delicada vai?
Thor ficou vermelho e seus olhos perderam o brilho. Ele abaixou a arma.
- Eu não vou? - disse ele confuso.
Ela sorriu.
- Não, você vai ser um bom garoto e vai dar o martelo como presente para a mim, não vai?
Ele deitou a cabeça de lado.
- Sim... eu, acho que... sim, com certeza. - Ele estendeu o martelo para garota.
Ela pegou a arma pelo cabo e ergueu-a acertando a cabeça do garoto. Ela deu várias marteladas na cabeça do mesmo até Icor dourado ser expurgado de suas veias.
- Você... - ela deu uma martelada. - acha... - outra. - mesmo... - outra... - que... - e outra... - eu não... - mais uma. - ... perceberia? - uma centena de marteladas depois. - Pode ficar com esse martelo ele não combina com a cor da minha roupa.
Ela derrubou o martelo na área sensível do jovem nórdico. Um outro adolescente se aproximou e carregou o moribundo. Ele tinha os cabelos pretos de Loki e os olhos verde mar de Thor. Ele se vestia com um casaco de neve e jeans como os outros nórdicos.
- Você deveria estar cuidando do Loki, Thor... - comentou ele.
Os dois deuses egípcios se levantaram juntos do trapaceiro. O outro já havia partido, o Mjölnr arrastando-se ás suas costas até o dono.
- Que mão pesada... - comentou Loki.
Seth pôs as mãos no estômago.
- Pelo menos ela não pisou na minha cara...
Sobek estava vermelho graças aos tapas.
- Acho melhor irmos se não iremos perder a caravana.
Os três continuaram a caminhada conversando descontraídos. Chegando á frente da comissão eles pararam á frente de um enorme pátio escolar com um prédio á frente. Zeus e seu irmão mais velho estavam em um palco feito de nuvens de costas para a construção.
- Queridos alunos e alunas!
Ártemis bufou. Uma garota animada chegou perto dela. assim como todas as outras ela era bonita como uma deusa: corpo escultural e roupa parecida com a de Seth e Sobek porém amarela e bem colada ao corpo, além do fato de terminar como um vestido curto ao invés de ser um tipo de shorts como o modelo masculino. Seus olhos eram amarelos como os de um gato e seu cabelo era longo e escuro.
- Dia difícil? - perguntou.
Ártemis revirou os olhos.
- Ser enganada pelo meu pai para vir á uma escola de delinquentes? Com certeza não será o ponto auto do meu dia. Prazer Ártemis Olímpia.
A deusa da caça estendeu as mãos para a outra.
- Bastet Ma'at. - disse ela sorrindo. - Não são todos delinquentes. Sobek só é um pouco guloso e pervertido e Seth, bem...
Ártemis levantou uma sobrancelha.
- O que ele fez?
Bastet sorriu.
- Bem, ele assassinou o próprio irmão. - disse a garota, seu sorriso apresentava presas felinas mas continuava gentil. - Mas não significa que ele não teve seus motivos.
A garota resolveu deixar pra lá. Seu pai dava um discurso sobre como os deuses deviam se portar em relação á humanidade e ao relacionamento entre si.
- Sei bem como é. - disse Bastet.
- Como é o que? - questionou a jovem deusa.
A garota gata sorriu.
- Ser filha do figurão dos deuses... - disse ela. - Sabe, meu pai é Rá, quer dizer, Rá, Khepri, Amon e Khnum. É sempre difícil viver a sombra de alguém tão grande e poderoso.
- Nem me fale...
Ela nem notara graças aos seus poderes lunares e do frio mas imediatamente ela e Bastet começaram a sentir falta de alguma coisa... um garoto de cabelos vermelhos saiu correndo. Nas mãos dele duas calcinhas.
Enquanto isso, Loki avistou Vênus conversando com aquela garota romana, Ceres, a amiga da deusa do amor vestia-se de verde porém ela se vestia com plantas: folhas de bananeira formavam um espartilho que deixava seus seios á mostra, de repolho uma saia bem curta e colada e vinhas e carvalho formavam seus sapatos. Seus brincos eram duas cerejas. Seus olhos eram roxos como uvas e seu cabelo castanho ondulado caía sobre seus bens. O jovem trapaceiro se aproximou das garotas fingindo vergonha.
- O que você quer aqui? - disse Vênus coma quela sua expressão super sexy de quando ela fica irritada.
- Eu... Bem, eu... eu queria me desculpar. - disse ele rindo por dentro.
A expressão da garota se desassomou em um sorriso carinhoso.
- Ah, o que é isso, não consigo ficar irritada com garotos tão bonitos... - disse ela.
Loki sabia que o limitador o impedia de suar seus poderes ao máximo mas ele imediatamente colocou o dedo na testa das duas garotas.
- Obrigado, e bons sonhos minhas lindas. - disse ele sorrindo.
o frio focado em seus dedos fez as garotas desmaiarem dando tempo suficiente do deus nórdico pegar suas lingeries, ele notou que pelo menos Ceres não usava folhas como lingerie. O deus do gelo saiu correndo.
- Eu consegui! Eu consegui! - cantarolavam os dois garotos saltitando de costas um para o outro até trombarem um com o outro. - Ei olha para onde anda! - gritaram em uníssono.
O garoto era nitidamente indiano, com cabelos vermelhos curtos repicados e olhos laranjas cor de fogo, tinha uma lantejoula rubra colada á testa e se vestia como uma ladim de vermelho.
- Seu idiota, nunca mais entre na frente do grande Agni! - gritou ele fazendo um gesto com as calcinhas em mãos.
- A da licença você é o que? O deus do Traseiro Esquentado? - zombou Loki. - Eu vou te mostrar só uma coisa.
A pressão entre os dois era tão grande que as pulseiras de prata em seus pulsos começaram a rachar. A de loki começou a trincar se transformando em gelo e então se estilhaçou em flocos de neve. A de Agni explodiu em faíscas vermelhas incandescentes.
- Eu vou te transformar em cinzas! - urrou o deus hindu.
Zeus de seu palco improvisado suspirou
- Maravilha...
Hades que até então estava quieto se manifestou.
- Aposto um milhão de dólares que o garoto do norte vence. - disse ele.
Zeus balançou a cabeça decididamente.
- Não, o garoto do traseiro esquentado está coma lingerie da minha filha em mãos sabe o quão difícil é conseguir roubar aquilo?
Hades estreitou os olhos.
- Você já tentou? - perguntou o deus dos mortos.
Zeus balançou a cabeça com os olhos arregalados.
- Ah, não! - disse ele. - Mas já paguei meu filho Hermes para tentar, bem, não deu muito certo.
- Imagino.
A tenção entre os deuses contrários só aumentava Loki estendeu a mão para trás e de seu pulso se materializou uma enorme parede de gelo padronizado.
- Frozen Dawnbreak! - urrou ele.
Ele puxou seu punho da geleira em um soco. a parede gelo se transformou em pequenos flocos cortantes que foram na direção o deus do fogo.
- Blazing Streak! - gritou Agni.
Ele ariu as mãos espalmadas liberando uma explosão de calor que empatou com a soco tempestuoso de Loki. Mas o deus nórdico também era o senhor da inteligência.
- Frozen Excalibur! - gritou Loki.
Ele ergueu a mão pulando para o lado enquanto uma espada de gelo se materializava em sua mão. Ele desceu a Lâmina contra Agni que parou o ataque com as mãos seus dedos soltando fumaça pelo atrito com seu elemento opositor. Então uma explosão de breu e estrelas atingiu os dois. Quando a noite dentro do dia desapareceu o adolescente que carregava Thor sentou-se em pernas de índio no meio do gramado e pôs o amigo espancado no chão Mjölnr os alcançou e a mão de Thor se fechou em volta do martelo.
- O que diziam diretores? - perguntou ele.
- Ah sim, obrigado ahn... Hemdallr? É isso? É, Hemdallr Aesir. - agradeceu Zeus. - Bem eu dizia que as aulas começam amanhã. E encerramos aqui o discurso...


Editado por Lockey no TPO


_________________
Goods, goods... Nightmares...





Ver perfil do usuário

3 Re: Capitulos & Comentários em Sab Nov 08, 2014 12:55 pm

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK deus do Traseiro Esquentado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk bom cap, como sempre. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Bom espero que continue as suas duas fics aheuaheuaehuaehaueha

Hemdallr ostentando de novo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk -sqn


_________________


Ver perfil do usuário http://digimonxadventures.forumeiros.com

4 Re: Capitulos & Comentários em Sab Nov 08, 2014 7:18 pm

Tem como o Hemdallr não ostentar????kkkkkkkkkkkkkkkkkkk qualquer coisa vou criar um tópico de fan servi ces


_________________
Goods, goods... Nightmares...





Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum